全部 标题 作者
关键词 摘要


Symbols of Hell: Images of nowhere and somewhere Símbolos do inferno: imagens de lugar nenhum e de algum lugar

DOI: 10.5433/1984-7939.2013v9n14p99

Keywords: Fotografia , Imaginário , Imagem Simbólica , Pós-imagem

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

This paper shows the winning photographs of the World Press Photo of the Year in the past 10 years regarding them as collective imagistic manifestations. All they show violence and suffering, chaos and destruction, symbolizing hell. We conclude that contemporary Western imaginary by switching to a heavily heroic, aggressive, competitive form creates, on the other hand, euphemistic images where life and death converge towards the feminine. Nevertheless, this game of extremes is refused, the figurative sense of the images is denied and they are overloaded with literally sense, destroying the anthropological trajectory where the symbolic image is formed. This results in an annihilation of symbolic play and the emergence of a post-image. Este trabalho se debru a sobre as fotografias vencedoras do World Press Photo of the Year dos últimos 10 anos, tomando-as como manifesta es imagéticas coletivas. As fotografias mostram violência e sofrimento, caos e destrui o, simbolizando o inferno. Conclui-se que o imaginário contemporaneo ocidental, ao desequilibrar-se em dire o a um regime acentuadamente heróico, agressivo, competitivo, cria, por outro lado, imagens eufemizantes em que a vida e a morte convergem para o feminino. Isso, no entanto,n o impede que esse jogo de extremos seja recusado, negando-se o sentido figurado das imagens e sobrecarregando-as de sentido próprio, de modo a extinguir o trajeto antropológico no qual se dá a forma o da imagem simbólica. Como resultado, tem-se o aniquilamento do jogo simbólico e o surgimento da pós-imagem.

Full-Text

comments powered by Disqus